Página inicial / notícias / leis e direitos / governo do rio de janeiro

Notícias

Publicado em 19/11/2012

Rio Sem Homofobia promove atendimento à população e pesquisa sobre a mobilização política da população LGBT na 17ª Parada do Orgulho LGBT do Rio de Janeiro

Pesquisa “Mobilização, violência e políticas LGBT”, realizada em parceria com a UERJ e com o Grupo Arco-Íris, interrogou cerca de 600 pessoas.

O Governo do Estado do Rio de Janeiro, através do Programa Estadual Rio Sem Homofobia, da Superintendência de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, esteve presente na 17ª Parada do Orgulho LGBT do Rio de Janeiro, realizada ontem (18), na Praia de Copacabana. O Rio Sem Homofobia montou uma tenda, próxima ao posto 5 da orla, que informou e orientou gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais sobre os seus direitos e as políticas públicas para a população LGBT e sobre os serviço do Centro de Referência da Cidadania LGBT Capital (CR Capital), que marcou presença com sua equipe multidisciplinar. Além disso, o programa realizou, em parceria com a UERJ, através do Laboratório Integrado em Diversidade Sexual, Políticas e Direitos, e com o Grupo Arco-Íris, organizador do evento, a pesquisa “Mobilização, violência e políticas LGBT”.

O atendimento na tenda do Rio Sem Homofobia aconteceu de 9h às 16h, com distribuição de material informativo e orientação da equipe multidisciplinar sobre os serviços oferecidos pelo Centro de Referência. Sheilla Correa, coordenadora do Centro de Referência da Cidadania LGBT Capital, destacou a importância da presença do CR Capital na manifestação: “estamos aqui para divulgar os serviços do Centro de Referência e, principalmente, suas portas de entrada para a população. Por isso, trouxemos nossa equipe de advogados, assistentes sociais e psicólogos à Parada LGBT, para que tod@s conheçam a forma como nós atuamos no apoio e na promoção dos direitos para gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais”.

A pesquisa “Mobilização, violência e políticas LGBT” questionou cerca de 600 participantes na Parada, para traçar um perfil mais detalhado dos frequentadores do evento e identificar o nível de conhecimento de gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais sobre seus direitos, serviços de atendimento e políticas públicas envolvendo a população LGBT, seus amigos e familiares. “Depois de quase dez anos a UERJ, a SuperDir e o Grupo Arco-Íris voltam a fazer essa pesquisa na Prada. É uma pesquisa sobre vitimização, principalmente sobre as experiências de discriminação, mas também sobre a mobilização política da população LGBT do Rio de Janeiro”, disse Sérgio Carrara, coordenação geral do Centro Latino-Americano em Sexualidade e Direitos Humanos (Clam) da UERJ.

Cláudio Nascimento, superintendente de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos e coordenador do Programa Rio Sem Homofobia, fez uma saudação ao público no início da Parada: “depois de dias nublados e chuvosos, o arco-íris vem trazer sol e alegria, chamando a tod@s para esse momento de luta e de paz! Não importa o número de pessoas presentes aqui hoje, o importante é que a sociedade fluminense se uniu para mostrar o seu repúdio à homofobia e ao preconceito. A maioria dos munícipios brasileiros, segundo o IBGE, não tem leis voltadas para a população LGBT. No Rio de Janeiro, graças a Prefeitura, através da CEDS, e ao Governo do Estado, através do Rio Sem Homofobia, essa parcela da sociedade está amparada. Viva os gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais!”.

 

Informações para imprensa

Márcia Vilella | Felipe Martins

ASCOM SuperDir | SEASDH

(21) 2284-2475 | 8158-9692 | 7965-4313