Página inicial / notícias / leis e direitos / governo do rio de janeiro

Notícias

Publicado em 30/08/2016

Dia Nacional da Visibilidade Lésbica é celebrado pelo Programa Estadual Rio Sem Homofobia

Memórias, afetos, arte e música – esses foram os pilares que sustentaram o ato em celebração ao Dia Nacional da Visibilidade Lésbica, ocorrido na tarde da última segunda-feira (29), por iniciativa da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, através do Programa Estadual Rio Sem Homofobia.

Presentes ao evento, lésbicas com reconhecida atuação pelos direitos e respeito à diversidade em nosso estado, além de ativistas e lideranças do movimento LGBT, que puderam ouvir a saudação das autoridades que prestigiaram o ato: Elza Ribeiro, cantora assumidamente lésbica; Júlio Moreira, Presidente do Conselho Estadual LGBT; as ativistas Marcelle Esteves e Esther Silveira – atualmente licenciadas do Conselho Estadual LGBT; Rosângela Castro, ativista e representante do Grupo Felipa de Souza; Léa Carvalho, ativista lésbica e editora da Metanóia; Cátia Cilene, coordenadora da Parada do Orgulho LGBT de Nova Iguaçu;  Fernanda Machado, ativista lésbica do Grupo Cores; Denise Carvalho, ativista da Associação Brasileira de Lésbicas; Rosemary Caetano, Superintendente de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher; Ana Vieira, Superintendente de Renda de Cidadania; a Deputada Estadual Enfermeira Rejane; a Subsecretária de Políticas para as Mulheres, Marizete Ramos; a Subsecretária de Defesa e Promoção dos Direitos Humanos, Andréa Sepúlveda; a Subsecretária de Assistência Social e Descentralização da Gestão, Nelma de Azeredo; o Subsecretário Executivo da SEASDH/RJ, Mauricio Ribeiro e o Superintendente de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos, Cláudio Nascimento, que também é coordenador do Programa Estadual Rio Sem Homofobia.

Reforçando  a representatividade e o caráter intersetorial do evento,  Cláudio Nascimento falou da importância da construção de ações conjuntas: “É possível construirmos, na diversidade, uma proposta de ação unificada”. Para isso, o coordenador do Programa Rio Sem Homofobia pontuou diversas propostas para ações, em parceria com as subsecretarias e superintendências da SEASDH/RJ, que reúnem iniciativas nos âmbitos do combate ao tráfico  de mulheres, melhorias nos direitos individuais e coletivos, a inclusão da perspectiva de gênero e orientação sexual nos atendimentos realizados nos sistemas de saúde, a inclusão de casais formados por mulheres lésbicas no programa Renda Melhor; além da realização de um seminário e campanhas educativas para promoção da visibilidade lésbica. “É preciso lutar por justiça para as mulheres”, afirmou Cláudio.

Homenagem celebra importantes mulheres no Dia Nacional da Visibilidade Lésbica

Durante o evento as ativistas Marcelle Esteves, Esther Silveira, Catia Cilene, Rosangela Castro, Patrícia Esteves, Denise Carvalho e Elza Ribeiro foram homenageadas pelo Programa Estadual Rio Sem Homofobia,  e receberam uma Menção Honrosa por sua contribuição e apoio ao combate à LESBOFOBIA e em prol da cidadania LGBT e dos Direitos Humanos.

Ao citar Simone de Beauvoir – “Que a liberdade seja a nossa substância”; a Subsecretária Nelma de Azeredo abriu espaço para a performance musical de Elza Ribeiro, importante ativista que, através de sua voz e musicalidade, se destaca na luta contra a lesbofobia. Em seguida, a roda de conversa  “Memórias de luta pela cidadania lésbica: elas por elas” trouxe relatos, fatos e uma interessante oficina realizada pela ativista Rosângela Castro com um resgate histórico dos diferentes sinais e símbolos que, nas últimas décadas, representavam as mulheres lésbicas. Um coquetel especialmente preparado pela equipe do programa Rio Sem Homofobia e foi oferecido ao final do evento e todas as pessoas foram presenteadas com bolsas recicladas do Atelier Almir França.