Página inicial / notícias / leis e direitos / governo do rio de janeiro

Notícias

Publicado em 27/03/2015

Dia do Nome Social: Ação em Niterói vai realizar o cadastro da população trans no SUS

A Coordenadoria de Defesa dos Direitos Difusos e Enfrentamento à Intolerância Religiosa (CODIR) e o Programa Estadual Rio Sem Homofobia, através do Centro de Cidadania LGBT Leste, juntamente com a Secretaria Municipal de Saúde, promovem na próxima terça-feira, 31 de março, o “Dia do Nome Social – Cartão do SUS". Na ação, será realizado o cadastro e a atualização do cartão do SUS para a população trans do município, respeitando o uso do nome social. O serviço será prestado na sede do CC LGBT Leste (Rua Visconde de Morais 119 – Ingá, Niterói), a partir das 17h. 

O coordenador do Programa Estadual Rio Sem Homofobia, Claudio Nascimento, destaca a importância da ação: "Iniciativas como essa são indispensáveis pois, além de facilitarem o acesso ao serviço, garantem a travestis, homens e mulheres trans a proteção de direitos e a garantia de sua dignidade”. 

Para o subsecretário da CODIR, Renato Almada, "a iniciativa é uma demanda do movimento LGBT da cidade que contou com a sensibilidade da prefeitura para acolhê-la. O uso do nome social é um direito que deve sempre ser respeitado".

A iniciativa é um desdobramento da capacitação realizada na última segunda-feira, 23 de março, pela equipe do Centro de Cidadania LGBT e CODIR com profissionais das Unidades Básicas de Saúde de Nitéroi. Com o objetivo de qualificar o atendimento destinado à população LGBT, uma das principais questões abordadas foi o uso do nome social por travestis e homens e mulheres transexuais. Além da sensibilização, também houve espaço para depoimentos de pessoas trans, que expuseram sua realidade e problematizaram os atendimentos e as dificuldades enfrentadas nas unidades de saúde. 

“A capacitação foi importante para sensibilizar, mobilizar e formar esses servidores, possibilitando esclarecer e tirar dúvidas sobre o uso do nome social, principalmente no cartão do usuário SUS, bem como a compreensão dos conceitos e a legislação vigente, importantes para garantir um tratamento e acolhimento com humanidade, dignidade e respeito“,  ressaltou o coordenador do Centro de Cidadania LGBT Leste, Olavo De Martino. 

A capacitação teve apoio do Poder Público Municipal através da Coordenadoria de Defesa dos Direitos Difusos e Enfrentamento à Intolerância Religiosa (CODIR), Grupo Diversidade Niterói (GDN) e Grupo Transdiversidade Niterói (GTN).