Página inicial / notícias / leis e direitos / governo do rio de janeiro

Notícias

Publicado em 02/02/2015

Debate marca o Dia da Visibilidade Trans em Niterói

Um encontro voltado para articulação e debate de políticas públicas para homens e mulheres trans e travestis marcou o Dia Nacional da Visibilidade Trans em Niterói. A ação ocorreu na última quarta-feira (28) e reuniu cerca de 70 pessoas no Solar do Jambeiro. A atividade foi realizada pelo Grupo Diversidade Niterói (GDN) em parceria com o Grupo Transdiversidade Niterói (GTN), Coordenadoria de Defesa dos Direitos Difusos e Enfrentamento à Intolerância Religiosa da Prefeitura Municipal de Niterói (CODIR) e Centro de Cidadania LGBT de Niterói.

Bruna Marx, representante do Grupo Transdiversidade Niterói, abriu o debate relatando o histórico de lutas da população trans e ressaltou a importância da busca por espaços de visibilidade. O guarda municipal Jô Lessa também compartilhou sua história de vida e contou as dificuldades e obstáculos que enfrentou até se descobrir como um homem transexual.

Na sequência, a assistente social Silvana Marinho apresentou ao público o Centro de Cidadania LGBT Leste e explicou os serviços disponíveis para a população, descrevendo as demandas do público trans, o cenário da região e a importância da atuação do Centro para a garantia de direitos e cidadania. Bianca Figueira, membro da Comissão de Direito Homoafetivo da OAB/RJ, fez um breve histórico sobre a transexualidade desde a antiguidade até os dias atuais, bem como as conquistas adquiridas ao longo do tempo e enfatizou a necessidade de políticas públicas em prol da cidadania de travestis e transexuais, como saúde, educação e inserção no mercado de trabalho. O coordenador do Centro de Cidadania LGBT Leste, Olavo De Martino, também destacou a importância da população se apropriar de todos os espaços dedicados à luta e promoção da cidadania LGBT e utilizarem estes instrumentos para a garantia dos direitos e avanço das lutas e conquistas da população de travestis e transexuais.

Encerrando o debate, Bruna Marx lançou oficialmente o Grupo Transdiversidade Niterói e convidou as pessoas a participarem do movimento social do município. Participaram do evento o vereador Leonardo Giordano, Renato Almada, coordenador da CODIR; Vinicius Coelho, representante do Diversitas UFF, com apoio do Superintendente da Fundação de Arte Niterói, e  Victor De Wolf, que viabilizou a realização do encontro.

Foto: Carlos Freixo