Página inicial / notícias / leis e direitos / governo do rio de janeiro

Notícias

Publicado em 09/04/2012

Campanha de combate à homofobia é lançada no Carnaval

Secretaria de Assistência Social distribuiu material educativo durante o bloco da Preta Gil neste domingo (12/2)


Pela segunda vez consecutiva, o Governo do Rio, através do Programa Estadual Rio Sem Homofobia, lançou materiais educativos e dicas de saúde durante todo o Carnaval, nos principais pontos de frequência LGBT. O lançamento da campanha foi no Bloco da Preta Gil, que desfilou neste domingo (12), na Av. Rio Branco. A ação também contou com mil guarda-sóis da campanha publicitária Rio Sem Homofobia espalhados pela orla do Rio, principalmente nas barracas gay friendly.


Além de propagar direitos e enumerar o passo a passo do que fazer em casos de homofobia, os materiais reúnem informações de prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, golpes como “Boa Noite Cinderela” e dicas de utilização de silicone e hormônios para travestis e transexuais. Tais informações também foram disponibilizadas em inglês e espanhol.


- É a segunda vez que o Governo do Rio de Janeiro faz um material específico para a população LGBT na época do carnaval. Também difundimos no conteúdo dos materiais mensagens para a população heterossexual de respeito aos LGBT. O objetivo foi reunir saúde, direitos e combate à homofobia em todos os panfletos e ventarolas! Neste ano estamos disponibilizando advogados, psicólogos e assistentes sociais também no período de carnaval em horário comercial; e o Disque Cidadania LGBT está funcionando 24h para dar suporte à comunidade em situação de discriminação ou em busca de informação - afirmou o superintendente e coordenador do Programa Estadual Rio sem Homofobia, Cláudio Nascimento.


Além dos materiais informativos e o plantão para atendimento à população LGBT, a ação realizou o policiamento diferenciado nas áreas, bailes e bandas de frequência LGBT, como ação de prevenção à violência contra esse público.- Para isso, articulamos pelo quarto ano com a Secretaria de Segurança e a Chefia de Policia Civil uma ação conjunta, informando os locais prioritários e as possíveis ações - complementa Nascimento.


A foliã Viviane Costa explicou que ação tem muita chance de ser um sucesso.


- Não sou homossexual, mas respeito a escolha das pessoas e acho que todo ser humano deve ser respeitado, independente de sexo ou cor, venho aos blocos pra me divertir, sem preconceitos- explicou Viviane Costa, 36 anos.


Os materiais serão distribuídos, durante todo o carnaval, em locais de frequência LGBT, como saunas, boates, festas e bailes específicos; além, é claro, da Marquês de Sapucaí. Esta foi uma iniciativa da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, através da Superintendência de Direitos Individuais Coletivos e Difusos com apoio das Secretarias de Segurança e Saúde.