Página inicial / notícias / leis e direitos / governo do rio de janeiro

Notícias

Publicado em 12/12/2014

Rio Sem Homofobia participa do lançamento de manual sobre direitos LGBT no ambiente de trabalho

O superintendente de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos e coordenador do Programa Estadual Rio Sem Homofobia, Cláudio Nascimento, participou nesta sexta-feira (12) do lançamento do manual "Promoção dos Direitos Humanos de Pessoas LGBT no Mundo do Trabalho". O evento ocorreu na sede da OAB/RJ e reuniu diversas autoridades. 

A iniciativa é da Organização Internacional do Trabalho (OIT), do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), do Programa Conjunto das Nações Unidas para o HIV/Aids (UNAIDS) e Txai  Consultoria e Educação.  Durante sua fala de abertura o coordenador-residente do Sistema Nações Unidas no Brasil, Jorge Chediek, destacou a questão da invisibilidade das pessoas transexuais: "Precisamos analisar as especificidades. Mulheres e homens transexuais tem maior vulnerabilidade social. Através deste manual pretendemos colocar o tema em questão para que ele seja tratado como deve ser".

O manual tem 80 páginas e apresenta dez compromissos que as empresas podem desenvolver para enfrentar o preconceito contra lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e transgêneros. O objetivo é acompanhar e aprimorar as práticas empresariais de respeito a diversidade sexual e da promoção dos direitos humanos da população LGBT.

Durante sua fala, Cláudio Nascimento destacou que existe no Rio de Janeiro uma rede de proteção para dar suporte à população LGBT através dos quatro Centros de Cidadania LGBT e do Disque Cidadania LGBT, serviço gratuito e ininterrupto, e ressaltou os casos que são relativos a intolerância no ambiente de trabalho: " 15% das demandas de atendimento prestadas a usuários e usuárias dos serviços do Programa Rio Sem Homofobia foram relacionados a casos de discriminação no ambiente de trabalho".

Dentre as autoridades que participaram do lançamento o Dr. Wadih Damous, da OAB-RJ e representante da ONU no Brasil, Marcus Vinicius Cordeiro, secretário-geral da OAB/RJ, Dra. Raquel Castro, da Comissão de Direito Homoafetivo da OAB-RJ, Margarida Pressburger, representante do Brasil no Subcomitê de Prevenção à Tortura das Nação Unidas; Alessandra Ramos, do Grupo Transrevolução; Reinaldo Bulgarelli, da Txai Consultoria e Educação; o deputado federal Jean Wyllys e Carlos Tufvesson, coordenador da Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual (CEDS-RIO).

Uma carta compromisso simbólica foi assinada ao final do evento pela OAB/RS, Cláudio Nascimento, Programa Rio Sem Homofobia (SUPERDIR/SEASDH),  Carlos Tufvesson, coordenador da Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual (CEDS-RIO) e pelo deputado federal Jean Wyllys.  Também será formado um grupo de trabalho para dar continuidade ao debate sobre a cartilha no Rio de Janeiro.