Página inicial / notícias / leis e direitos / governo do rio de janeiro

Notícias

Publicado em 11/09/2014

Equipe dos serviços do Rio Sem Homofobia participam de oficina de atualização sobre prevenção ao vírus HIV/Aids

Atividade teve como objetivo atualizar os profissionais das diferentes áreas, dialogar sobre formas de abordagens e traçar estratégias de enfrentamento à epidemia do vírus HIV/Aids

Aconteceu na última terça-feira (9), a Oficina de Atualização sobre Prevenção de HIV/Aids, Novas Tecnologias e Estratégias de Enfrentamento da Epidemia HIV/Aids junto à População LGBT. O evento, destinado à equipe que atua nos serviços do Rio Sem Homofobia – Centros de Cidadania LGBT e Disque Cidadania LGBT –, fez parte da parceria da Superintendência de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos, da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, em parceria com a Gerência Estadual de DST/HIV/Aids do Rio de Janeiro, da Secretaria de Estado de Saúde, e aconteceu no Hotel São Francisco, no Centro da cidade.

A atividade contou com mesas de debate, exposições dialogadas e grupos de trabalho e teve como finalidade atualizar os profissionais das diferentes áreas do programa, dialogar sobre formas de abordagens, além de traçar e construir estratégias de enfrentamento à epidemia do vírus HIV/Aids junto à população LGBT usuária dos equipamentos públicos do Rio Sem Homofobia.

“Essa oficina vem em resposta a uma demanda de informação sobre o vírus HIV/Aids, sua prevenção e testagem, dos técnicos do Disque Cidadania LGBT e dos atendentes dos Centros de Cidadania LGBT. Também vem de encontro a uma parceria da SuperDir com a Gerência Estadual de DST/HIV/Aids, para a criação de um projeto futuro maior de enfrentamento à epidemia e essa atividade é o começo dessa reflexão e desse diálogo”, comentou a assessora técnica de saúde da SuperDir, Elizabeth Fernandes, sobre a realização do evento.

A oficina começou com duas exposições dialogadas, com Nélio Zuccaro e Pedro Alves, da Gerência Estadual. O primeiro fez uma retrospectiva das mais de três décadas de epidemia, desde a descoberta do vírus HIV/Aids, em 1983, até os dias atuais, explorando os principais fatos ocorridos ao longo desses anos. Já o segundo mostrou dados da epidemia no estado do Rio de Janeiro e como funciona o sistema de coleta e análise de informações da Secretaria de Saúde. Após as apresentações, teve início uma mesa redonda que discutiu os direitos humanos e a cidadania LGBT no contexto da epidemia de Aids e contou com a presença de Júlio Moreira, do Grupo Arco-íris e CELGBT- RJ; de Viviane Martinhão, da ABIA; de Edilene Bastos, do Grupo Pela Vidda/RJ; de Lucia Xavier, da Gerência Estadual de DST/HIV/Aids; e de Sheila Corrêa, coordenadora do Centro de Cidadania LGBT – Capital, fazendo a mediação.

Na parte da tarde, a oficina contou com uma mesa de debates sobre as novas estratégias de controle, novas tecnologias e formas de prevenção da epidemia, com a participação de Shirlei Aguiar, do LACEN; Brenda Hoagland e Nilo Fernandes, da Fiocruz; Beto Granjeiro, do Grupo Arco-Íris/Projeto Quero Fazer; Gilmara Cunha, do Conexão G – Grupo de Cidadania LGBT das Favelas; e Ernane Alexandre, coordenador do Centro de Cidadania LGBT – Baixada I. Após a discussão, foram formados os Grupos de Trabalho temáticos e regionais para a elaboração de estratégias de direitos para o enfrentamento ao vírus HIV/Aids.

Denise Pires, gerente Estadual de DST/HIV/Aids, agradeceu pela iniciativa da SuperDir e destacou a importância da oficina:  “temos o desafio e a responsabilidade de trabalhar em processos de inclusão, para acabar com o obstáculo do preconceito e do estigma no enfrentamento à epidemia do vírus HIV/Aids, garantindo à população LGBT o direito à vida. Precisamos da parceria com o Rio Sem Homofobia para facilitar o acesso à testagem e a inclusão dessas pessoas no cuidado à saúde”.

Para o superintendente e coordenador do programa, Cláudio Nascimento, a preparação dos técnicos e atendentes do Rio Sem Homofobia para o enfrentamento ao vírus HIV/Aids é fundamental: “é de suma importância que todos os técnicos e atendentes que trabalham no Disque Cidadania LGBT e nos Centros de Cidadania LGBT estejam sempre atualizados com informações sobre a epidemia do HIV/Aids e novas formas de prevenção e enfrentamento ao vírus. Essa oficina visa capacitar a nossa equipe para o melhor atendimento possível a essas demandas, colaborando para a melhoria do acesso de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais aos serviços públicos de saúde e nas condições dessa população. A atividade é o pontapé inicial da importante parceria com a Gerência Estadual de DST/HIV/Aids”.

Informações para imprensa

Márcia Vilella | Felipe Martins

ASCOM SuperDir | SEASDH

(21) 2284-2475 | 98158-9692 | 97965-4313