Página inicial / notícias / leis e direitos / governo do rio de janeiro

Notícias

Publicado em 04/09/2014

Servidores municipais de Itaboraí participam da Jornada Formativa de Cidadania LGBT

O projeto, que é parte das estratégias de “qualificação da gestão para a diversidade”, é promovido pelo Programa Estadual Rio Sem Homofobia em parceria com a Prefeitura de Itaboraí

                Começa hoje (4) a 1ª Jornada Formativa de Servidores Públicos Municipais sobre Cidadania LGBT de Itaboraí, promovida pelo Programa Estadual Rio Sem Homofobia, coordenado pela Superintendência de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos, da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos. A atividade é realizada em parceria com a Prefeitura de Itaboraí, através das Secretarias Municipais de Educação e Desenvolvimento Social, que conta com a Coordenadoria de Políticas LGBT. Cerca de 600 servidores municipais dessas duas secretarias participarão do projeto, em 15 encontros pelos próximos três meses e Itaboraí será o primeiro município da região que recebe o projeto.

                A aula inaugural será ministrada pelo coordenador do programa, Cláudio Nascimento, que dividirá os próximos encontros com os coordenadores e técnicos do Centro de Cidadania LGBT – Leste, que tem sede em Niterói. O objetivo da Jornada é sensibilizar, mobilizar e formar esses servidores para o atendimento qualificado da população LGBT, bem como, para o enfrentamento da homofobia e promoção da cidadania da população LGBT, entre outros assuntos relacionados ao tema.

                “Ficamos felizes com a parceria da Prefeitura de Itaboraí para realizarmos a 1ª Jornada formativas de Servidores Municipais sobre Cidadania LGBT na região. É imprescindível que se proporcione a formação continuada dos servidores públicos sobre a temática da diversidade sexual, cidadania LGBT e formas de enfrentar a discriminação contra esse segmento populacional, visando o aperfeiçoamento profissional teórico e prático. O desenvolvimento de uma cultura geral mais ampla se torna essencial para que se possa promover o respeito às diferenças culturais, sociais, étnicas, religiosas, de gênero e sexualidade, entre outras, contribuindo para a quebra de estereótipos e preconceitos”, destacou Cláudio Nascimento, sobre a importância da atividade.

                Após a Jornada em Itaboraí, o Rio Sem Homofobia avaliará a implantação de cada Jornada e do projeto como um todo, de forma que possa desenvolver o projeto final da Jornada de Cidadania LGBT nos Municípios do Rio de Janeiro em 2015.

Informações para imprensa

Márcia Vilella | Felipe Martins

ASCOM SuperDir | SEASDH

(21) 2284-2475 | 98158-9692 | 97965-4313