Página inicial / notícias / leis e direitos / governo do rio de janeiro

Notícias

Publicado em 03/04/2014

Nota oficial do Programa Estadual Rio Sem Homofobia sobre a cartilha “Keys to Bioethics”

Sobre a cartilha “Keys to Bioethics”, cujo conteúdo homofóbico e machista gerou polêmica entre os participantes do 10º Fórum de Ensino Religioso realizado ontem (1/4/2014) na UERJ, o coordenador do programa estadual Rio Sem Homofobia, Cláudio Nascimento entrou em contato com o Secretário estadual de Educação, Wilson Risolia, que esclareceu que a distribuição da mesma no evento foi um fato equivocado, não condizendo com as politicas da Secretaria.

Tanto é que Cláudio Nascimento já vinha desenvolvendo com o secretário Risolia alguns projetos voltados para a diversidade, dentre eles a capacitação de dois mil professores da rede estadual de ensino na temática da diversidade humana; uma pesquisa sobre homofobia nas escolas que será realizada em 100 unidades de ensino estadual e a produção de material informativo e educativo para o enfrentamento ao preconceito na escola.

Atualização - 15h30min

O superintendente e coordenador do Rio Sem Homofobia, Cláudio Nascimento, acompanhado do representante da equipe de monitoramento do programa, Almir França; do presidente do Conselho dos Direitos da População LGBT do Estado do Rio de Janeiro, Júlio Moreira; e da coordenadora do Nudiversis e membro da mesa diretora do CELGBT, a defensora pública Luciana Mota, se reuniu com o secretário de Estado de Educação, Wilson Risolia, para falar a respeito da distribuição da cartilha “Keys to Bioethics". Risolia informou que a distribuição do material não foi autorizada por ele ou por nenhum órgão da SEEDUC. O secretário posicinou-se a favor das ações de enfrentamento à homofobia previstas na parceria entre o Programa Estadual Rio Sem Homofobia, coordenado pela Superintendência de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos, da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, e sua secretaria.