Página inicial / notícias / leis e direitos / governo do rio de janeiro

Notícias

Publicado em 28/02/2014

Campanha “Carnaval com Direitos 2014” pede respeito a todos os foliões e folionas durante os dias de festa

Campanha educativa terá plantão dos serviços do programa e conta com o apoio das polícias civil e militar realizando policiamento diferenciado e preventivo contra a homofobia

Pelo quarto ano consecutivo, o Programa Estadual Rio Sem Homofobia, coordenado pela Superintendência de Direitos, Individuais, Coletivos e Difusos, da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SuperDir/SEASDH), promove sua campanha educativa “Carnaval com Direitos”, que tem como objetivo difundir os direitos da população LGBT no carnaval e combater a homofobia nos dias de festa e em 2014 tem como tema “Pule, brinque, aproveite e respeite! O carnaval do Rio é Sem Homofobia” . O Disque Cidadania LGBT funcionará normalmente 24h e o Centro de Cidadania LGBT funcionará em esquema de plantão para atender às demandas da população LGBT, seus amigos e familiares, entre os dias 01/03 e 09/03. Uma equipe especial formada pelos advogados, psicólogos e assistentes sociais dos quatro Centros de Cidadania LGBT ficarão alocados no CC LGBT Capital (Praça Cristiano Otoni, s/n - Centro - 7º andar), na sede da SuperDir, no Prédio da Central do Brasil. A equipe do Disque Cidadania LGBT continuará a fazer plantão 24 horas, durante os dias de festa.

 “Os dias de carnaval são dias de festa e nossa campanha educativa tem como objetivo garantir que todos e todas possam aproveitar e se divertir com segurança, saúde e, principalmente, sem discriminação. Milhões de pessoas de vários lugares, idades, etnias e gêneros visitam o Rio de Janeiro nessa época e não podemos deixar que o preconceito estrague essa festa. O Rio de Janeiro não combina com homofobia”, destacou o superintendente e coordenador do Rio Sem Homofobia, Cláudio Nascimento.

Para complementar a campanha e difundir dicas de saúde, prevenção e informações sobre o que fazer em caso de homofobia, o programa utilizará suas mídias digitais. A ação “Rio Sem Homofobia no verão” distribuirá mil guarda-sóis, no sábado (01) de manhã.

Plano de policiamento diferenciado e preventivo para o carnaval 2014

Mais uma vez a campanha conta com a parceria da Secretaria de Estado de Segurança, da Polícia Civil e da Polícia Militar. O “Plano de policiamento preventivo e especializado para o carnaval 2014” foi desenvolvido em conjunto pelos órgãos de segurança do estado e pelo programa e visa realizar um policiamento planejado e específico para a prevenção de casos de violência homofóbica e o enfrentamento à homofobia. O plano contém uma listagem, organizada pelo programa, dos locais, blocos, festas e eventos em todo o estado que possuem grande frequência de gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais. O planejamento também inclui a criação de meios que facilitem a troca de informações entre as polícias e os serviços do Rio Sem Homofobia que estarão de plantão, para otimizar o atendimento às vítimas de homofobia.

O chefe de Polícia Civil, Fernando Veloso, expediu uma ordem orientando os delegados da corporação a utilizarem, sempre que necessário, a “homofobia” no campo ‘motivo presumido’ dos registros de ocorrência. Veloso também orientou que pessoas em situação de vulnerabilidade sejam atendidas com prioridade. O comando da Polícia Militar se comprometeu a atualizar o planejamento feito para o carnaval, utilizando as informações passadas no plano.

Recentes casos de homofobia acendem o alerta para os dias de festa

Nas últimas semanas, quatro casos de homofobia foram registrados no estado do Rio de Janeiro: a sede do Grupo Diversidade Niterói foi invadida e atacada; o cabeleireiro Waldemir Estrela foi encontrado morto em seu apartamento em São Gonçalo, com sinais de espancamento; um pai que espancou o filho de oito anos até a morte, para ensiná-lo a virar homem”, em Bangu, Zona Oeste da cidade; e um casal de lésbicas que foi espancado quando saía de um bloco no Centro do Rio.

“Ficamos muito preocupados com os casos que aconteceram nas últimas semanas e temos acompanhado de perto as investigações de todos eles. Isso nos mostra, ainda mais, o quão importante é a realização dessa campanha e a parceria com a Polícia Civil e com a Polícia Militar”, comentou Cláudio Nascimento.

Informações para imprensa

Márcia Vilella | Felipe Martins

ASCOM SuperDir | SEASDH

(21) 2284-2475 | 98158-9692 | 97965-4313