Página inicial / notícias / leis e direitos / governo do rio de janeiro

Notícias

Publicado em 14/10/2013

Programa Estadual Rio Sem Homofobia marca presença na 18ª Parada do Orgulho LGBT do Rio de Janeiro com atendimento à população

Grande tenda do programa também recebeu inscrições para a 1ª cerimônia coletiva de casamento civil homoafetivo

Milhares de pessoas passaram pela grande tenda do Programa Estadual Rio Sem Homofobia, montada na orla da Copacabana, durante a 18ª Parada do Orgulho LGBT do Rio de Janeiro. O programa, coordenado pela Superintendência de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos, da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, foi um dos patrocinadores da passeata e levou também três trios elétricos para a Avenida Atlântica.

Desde as 9h da manhã, uma equipe formada pelos psicólogos, assistentes sociais, advogados e técnicos dos quatro Centros de Cidadania LGBT existentes no estado, atendeu a população, distribuindo material informativo do Rio Sem Homofobia, orientando os presentes sobre o que fazer em caso de homofobia e apoiando gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais na busca pelos seus direitos. Além disso, casais interessados em participar da 1ª cerimônia coletiva de casamento civil homoafetivo realizada no estado do Rio de Janeiro puderam fazer suas inscrições. Cinco casais homossexuais garantiram suas vagas na cerimônia, que será realizada no dia 8 de dezembro, no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.

Diversas autoridades estiveram presentes na Parada e lembraram as conquistas e os desafios no combate à homofobia e na promoção dos direitos da população LGBT. Cláudio Nascimento, superintende de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos e coordenador do Programa Estadual Rio Sem Homofobia, foi um dos fundadores da passeata, destacou o crescimento da manifestação e os avanços das políticas públicas para a população LGBT: “essa parada serviu de inspiração para todas do Brasil. É muito bom saber que valeu a pena, mas sabemos que temos muito a fazer. Aqui no estado do Rio de Janeiro conseguimos implementar um conjunto de políticas públicas, através do Programa Rio Sem Homofobia, com serviços como o Disque Cidadania LGBT e os quatro Centros de Cidadania, que nos últimos três anos já atenderam mais de 18 mil pessoas”.

O secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Zaqueu Teixeira, ressaltou a importância dessa luta: “essa é a luta por um Rio igualitário. O estado do Rio de Janeiro é pioneiro na promoção dos direitos e da cidadania da população LGBT. O Programa Estadual Rio Sem Homofobia recebeu da união europeia o certificado de boas prática em políticas públicas para LGBT”. Carlos Minc, secretário de Estado de Ambiente, também lembrou o pioneirismo do estado do Rio de Janeiro: “toda forma de amor vale a pena e não pode ser criminalizada. Eu participo desde a primeira edição da Parada. O Rio de Janeiro foi, por exemplo, o primeiro estado que aprovou a lei que garante direitos previdenciários iguais aos heterossexuais. Devemos continuar avançando”.

Os organizadores do evento, Júlio Moreira e Marcelle Esteves, presidente e vice-presidente do Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT, respectivamente, destacaram importância da união de toda a comunidade LGBT: “hoje nos somos milhões de vozes contra a homofobia e o preconceito, mas também somos milhões de vozes pedindo saúde, educação e direitos. A parada está aqui para mostrar que nós LGBTs existimos”.

A 18ª Parada do Orgulho LGBT do Rio de Janeiro reuniu um milhão de pessoas na praia de Copacabana, segundo a organização do evento.

 

Informações para imprensa

Márcia Vilella | Felipe Martins | Natália Vitória

ASCOM SuperDir | SEASDH

(21) 2284-2475 | 8158-9692 | 7965-4313


Galeria de imagens