Página inicial / notícias / leis e direitos / governo do rio de janeiro

Notícias

Publicado em 30/09/2013

Programa Estadual Rio Sem Homofobia e Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos apoiam a 8ª Parada do Orgulho LGBT de Duque de Caxias

O secretário Zaqueu Teixeira e o superintendente de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos e coordenador do programa, Cláudio Nascimento, acompanharam o evento

Durante a 8ª edição da Parada do Orgulho LGBT de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, que aconteceu neste domingo (29), a população pode conhecer e utilizar os serviços do Programa Estadual Rio Sem Homofobia, que é coordenado pela Superintendência de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos, da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos. Com o tema “Junt@s temos poder! O amor é maior que a lei”, a Parada do Orgulho LGBT de Duque de Caxias, 2ª maior do estado do Rio e 4ª maior do Brasil, levou 350 mil pessoas para a pela Av. Brigadeiro Lima e Silva. O secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Zaqueu Teixeira, e o superintendente de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos e coordenador do programa, Cláudio Nascimento, acompanharam o evento. O secretário do Ambiente, Carlos Minc, também esteve na manifestação.

O evento, realizado pelo Instituto Geração da Hora, com correalização do Grupo Pluralidade e Diversidade, contou com a presença de autoridades como o secretario de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Zaqueu Teixeira, o superintendente de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos e coordenador do Programa Estadual Rio Sem Homofobia, Cláudio Nascimento, o secretario de Estado de Ambiente, Carlos Minc, e a secretária municipal de Assistência Social e Direitos Humanos de Duque de Caxias, Cláudia Peixoto. O Superintendente de Juventude, Tiago Santana e o secretário municipal de Defesa Civil, o Tenente Coronel Silva Costa, deram apoio à causa. Os padrinhos da Parada, Viviane Araújo e o promoter David Brazil e a cantora Valesca Popozuda também compareceram à manifestação.

A equipe multidisciplinar do Centro de Cidadania LGBT Baixada I, composta por advogados, assistentes sociais e psicólogos, atendeu aos participantes da Parada, informando e orientando a população sobre os direitos da população LGBT e a respeito do que fazer em casos de homofobia. Além disso, uma outra tenda do Centro, em parceria com o programa DST/AIDS de Duque de Caxias, dava dicas e informações sobre prevenção às doenças sexualmente transmissíveis.

Para o superintendente e coordenador do Rio Sem Homofobia, Cláudio Nascimento a Parada de Caxias é estratégica para a Baixada Fluminense e para o estado do Rio de Janeiro: “é uma das maiores Paradas do Orgulho LGBT do nosso estado e um momento que chama atenção para o enfrentamento à discriminação em toda a região da Baixada. O governo tem um papel fundamental em colaborar e apoiar ações como essa. Desde 2007 apoiamos o evento. Já contamos com um Centro de Cidadania aqui, que no último ano atendeu 2 mil pessoas, sendo 40% destes casos relacionados a violência homofóbica”.

Carlos Minc, que participou de todas as Paradas de Duque de Caxias, afirmou que “não há motivos para homofobia”. O secretário de Estado do Ambiente destacou que o governador Sergio Cabral está com um projeto de lei que pune os estabelecimentos por discriminação por orientação sexual pronto para entrar em votação: “queremos transformar esse pais numa nação inclusiva onde todos sejam respeitados”, conclui Minc.

Já o secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Zaqueu Teixeira, destacou que a Parada mostra o exercício ao direito da cidadania: "nós do governo temos aqui em Caxias um compromisso com a população LGBT, através do Centro de Cidadania. Com isso é possível avançar para um estado livre e com direitos humanos, pois só a igualdade de direitos vai garantir um futuro melhor”.

 

Informações para imprensa

Márcia Vilella | Felipe Martins | Natália Vitória

21 2284-2475 | 8158-9692 | 7965-4313