Página inicial / notícias / leis e direitos / governo do rio de janeiro

Notícias

Publicado em 09/08/2013

Policia prende acusado de matar Eliwellton da Silva Lessa

Foi capturado hoje (09), o motorista de van Hélio Galdino Vieira, de 38 anos, acusado do assassinar o jovem homossexual de Eliwellton da Silva Lessa, em Alcântara, São Gonçalo. No final de abril deste ano, Hélio passou com seu veículo por cima de Eliwelton três vezes, após chamá-lo de "viado" durante uma discussão entre eles. No ínico de maio, a 74ª Delegacia de Polícia, que investiga o caso, decretou a prisão preventiva do acusado, que estava foragido desde então. Hélio foi encontrado com sua van, em Belford Roxo. O responsável pela prisão foi o delegado Dr. Felipe Curi, da 54ª Delegacia de Polícia.

Durante toda a investigação, o Programa Estadual Rio Sem Homofobia acompanhou o caso, prestando apoio jurídico, psicológico e social para a família e os amigos da vítima, através do Centro de Cidadania LGBT Niterói. Cláudio Nascimento, coordenador do programa, agradeceu o empenho da equipe: "a dedicação do delegado Dr. José Veloso e de toda a sua equipe foi fundamental para a solução deste caso. Precisamos acabar com esse ciclo de impunidade que envolve os crimes de ódio cometidos contra homossexuais. Esperamos que esse caso sirva de exemplo e que a partir dele, possamos prender outros acusados que ainda estão em liberdade. A colaboração de toda a população também é essencial para que esses criminosos sejam identificados e paguem pelos crimes que cometeram."

Em 2012, foram registrados 16 casos de assassinatos contra homossexuais, que tiveram como motivação a homofobia. Só no primeiro semestre deste ano, já ocorreram 13 assassinatos pelos mesmos motivos. Dos mais de 4.000 atendimentos realizados pelos Centros de Cidadania LGBT no ano passado, 39% eram demandas de vítimas de violência homofóbica.

Quem tiver informações sobre casos de violência envolvendo discriminação de homossexuais, informações sobre os assassinatos ainda sem desfecho ou a localização de algum dos acusados, ligue para o Disque Cidadania LGBT - RJ 0800 0234567 e DENUNCIE! O serviço é gratuito e funciona 24 horas.