Página inicial / notícias / leis e direitos / governo do rio de janeiro

Notícias

Publicado em 02/08/2013

Conselho dos Direitos da População LGBT do Estado do Rio de Janeiro analisa dados sobre homofobia

 Números referem-se aos atendimentos realizados em 2012 pelo Programa Estadual Rio Sem Homofobia

Na última quarta-feira (31), em assembleia ordinária do Conselho dos Direitos da População LGBT do Estado do Rio de Janeiro, representantes do Programa Estadual Rio Sem Homofobia apresentaram para os conselheiros os dados oficiais do Governo do Rio de Janeiro sobre a situação de gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais. Os números são referentes aos atendimentos realizados em 2012 pelo Programa Estadual Rio Sem Homofobia, através dos seus quatro Centros de Cidadania e do Disque Cidadania LGBT 0800 0234567.

Os membros presentes na reunião comentaram os dados, apontando os principais desafios no enfrentamento à discriminação homofóbica no Rio de Janeiro. A partir desses números, os conselheiros acreditam que é possível traçar políticas públicas mais eficientes, direcionadas para os pontos mais críticos apresentados no relatório, como a violência homofóbica em ambiente familiar e em vias públicas. Também foram apresentadas sugestões para a coleta de dados nos próximos anos, com a intenção de torná-los ainda mais claros. Após a análise dos relatórios, o CELGBT ouviu um membro da equipe do Centro de Cidadania LGBT da Capital, que apresentou o andamento das investigações dos 13 casos de assassinatos a homossexuais, travestis e transexuais que ocorreram no primeiro semestre deste ano, no estado do Rio de Janeiro. 

Cláudio Nascimento, vice-presidente do CELGBT, anunciou que foi agendada uma reunião com o reitor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Ricardo Vieiralves, para tratar da situação do processo transexualizador oferecido pelo Hospital Universitário Pedro Ernesto. Além do reitor e dos membros do Conselho, serão convidados para a reunião outros representantes da área de saúde estadual. Essa reunião foi uma reinvindicação dos membros do conselho na assembleia de junho. No encontro, também será tratada a possibilidade da criação de um ambulatório especializado na saúde de travestis e transexuais na Policlínica Piquet Carneiro.

Os membros do Conselho dos Direitos da População LGBT do Estado do Rio de Janeiro criaram uma comissão para acompanhar a produção da nova campanha publicitária do Rio Sem Homofobia, que será lançada no segundo semestre. A data da próxima reunião ainda não foi definida.

Informações para imprensa

Márcia Vilella | Felipe Martins | Natália Vitória

ASCOM SuperDir | SEASDH

(21) 2284-2475 | 8158-9692 | 7965-4313