Página inicial / notícias / leis e direitos / governo do rio de janeiro

Notícias

Publicado em 10/05/2013

Dia das mães: diversidade e igualdade

Mães solidárias, engajadas e acima de tudo, Mães pela Diversidade e Igualdade. Num momento onde cada vez mais é importante o respeito e o amor na luta contra a violência e o preconceito, o Programa Estadual Rio Sem Homofobia destaca do Dia das Mães e homenageia Angélica Ivo, mãe do menino Alexandre Ivo, assassinado em 21 de junho de 2010 em São Gonçalo, aos 14 anos, vítima de homofobia.

Conversamos com Angélica sobre como era sua relação com o filho e como Alexandre era no seu dia-a-dia: “A nossa relação era muito boa! Alexandre cresceu com muito carinho e amor da nossa família e esse sentimento se tornou recíproco. Meu filho sempre foi um menino muito carinhoso, estudioso e muito cumpridor das tarefas que lhe eram confiadas”.

“Como eu queria que o Alexandre tivesse em meus braços para darmos continuidade a essa relação que tivemos até aonde nos foi permitido, independente de qualquer questão. Hoje o que me move é a luta para que não se repitam casos como o de Alexandre e pela criminalização da homofobia”, finaliza Angélica.

Sobre o processo, Angélica diz: “No momento, o processo de Alexandre se encontra em poder do Ministério Público. O caso ficou parado desde a morte da Magistrada Patricia Acioly, pois a 4º Vara Criminal priorizou os julgamentos de milicianos e policiais envolvidos. A Superdir, através do Centro de Cidadania LGBT de Niterói, está acompanhando tudo. O processo já teve um andamento e passou pelas mãos da nova Juíza, Dra. Alessandra, que fez solicitações sobre perícias que ainda não foram concluídas”.

Angélica Ivo perdeu seu filho para a homofobia de forma brutal: ele foi enforcado e sofreu lesões no crânio causadas por agressões com pedras, pedaços de madeira e ferro. É, para nós, um exemplo de força e luta. Que suas palavras inspirem todas as mães e espalhem esse sentimento de respeito à diversidade e amor.