Página inicial / notícias / leis e direitos / governo do rio de janeiro

Notícias

Publicado em 29/01/2013

Programa Estadual Rio Sem Homofobia promove atividades culturais e lançamento de campanha informativa para marcar o Dia Nacional da Visibilidade Trans

Campanha será apresentada durante coquetel com a presença do secretário Zaqueu Teixeira e lideranças travestis e transexuais

 

Como forma de dar visibilidade ao Dia Nacional da Visibilidade Trans, celebrado em 29 de janeiro, e conscientizar toda população sobre o que é identidade de gênero e a respeito dos direitos já conquistados para travestis e transexuais, o Programa Estadual Rio Sem Homofobia, coordenado pela Superintendência de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos, da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SuperDir/SEASDH), realizará uma série de ações em referência à data, além de lançar uma campanha educativa "TRANS: Transforme, Respeite, Apoie, Não Discrimine, Somos Seres Humanos". Dando destaque à palavra “TRANS”, a campanha reafirma o papel social de travestis e transexuais – são seres humanos e merecem o apoio de tod@s para acabar com a discriminação, através da transformação dos preconceitos em respeito à diversidade.

A campanha será lançada na terça-feira (29), em coquetel que contará com as presenças do secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Zaqueu Teixeira, e o superintendente da SuperDir e coordenador do Programa Rio Sem Homofobia, Cláudio Nascimento. Ambos receberão um grupo de travestis e mulheres e homens transexuais para um encontro, às 17h, na Superintendência de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos, onde serão colocados em debate os desafios e as conquistas para essa população. A campanha educativa contará com cartazes, banners, adesivos e dois folders – um direcionado para a sociedade civil e outro para os servidores públicos.

Para Cláudio Nascimento a data tem grande significado. “Aproveitamos esse momento para debater, aos olhos da sociedade, os direitos de travestis e transexuais. Porém entendo que esse debate e essa luta são diários, pois estamos falando de cidadãos e cidadãs que pagam impostos, querem direito ao trabalho e a um atendimento digno e respeitoso no sistema de saúde, por exemplo. Travestis e transexuais são a parcela da comunidade LGBT que mais sofre com o preconceito ou transfobia. Conscientizar a sociedade para o respeito e reduzir o estigma negativo enraizado na sociedade são objetivos do programa estadual Rio Sem Homofobia. Por isso estamos promovendo várias atividades em nossos quatro Centros de Referência da Cidadania LGBT, buscando reafirmar para tod@s que as travestis e transexuais são seres humanos e devem ter seus direitos e sua cidadania respeitados”.

O Dia Nacional da Visibilidade Trans marca a luta de travestis e transexuais por cidadania e respeito aos seus direitos e sua identidade. Da população LGBT, essa é a parcela que mais sofre discriminação, causada pelo desconhecimento e falta de informação a respeito do tema e pelos estereótipos negativos construídos no imaginário social.

Atividades serão ampliadas para outras regiões do estado

O coquetel dará início a uma semana de atividades que serão promovidas pelos quatro Centros de Referência da Cidadania LGBT, do Rio Sem Homofobia. Entre as ações, estão a distribuição de materiais informativos e camisinhas, debates, grupos de bate-papo sobre o tema, oficinas de maquiagem, corte de cabelo e fotografia.

Veja a programação completa dos Centros de Referência:

Centro de Referência da Cidadania LGBT – Capital:

29/01 – Apresentação do Panorama da travestilidade e transexualidade através do tempo e distribuição de materiais no prédio da Central do Brasil.

 9h às 17h - distribuição e divulgação de materiais informativos.

15h às 18h – grupo de debate com a cantora Jane Di Castro, a atriz Claudia Celeste, a modelo Felipa Tavares, a Miss T 2012 Marcela Ohio, vice-miss Internacional Queen 2012 Jessica Simões, a produtora de TV e teatro e atriz Barbara Aires e a fotógrafa e analista de sistemas Roberta Brandão.

A atividade será coordenada por Sheila Corrêa, coordenadora do Centro de Referência da Cidadania LGBT – Capital, e Majorie Macchi, assessora técnica da Superintendência de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos, em parceria com a Associação de Travestis e Transexuais do Estado do Rio de Janeiro.

 

Centro de Referência da Cidadania LGBT – Baixada I:

29/01 – Distribuição de material informativo e camisinhas.

19h - A equipe do Centro de Referência, junto com voluntários do Grupo Pluralidade e Diversidade de Duque de Caxias e travestis e transexuais da região, vão distribuir material informativo do Dia da Visibilidade Trans e cinco mil camisinhas, oferecidas pelo programa DST/AIDS de Duque de Caxias, nas proximidades da quadra da Grande Rio, aproveitando que o dia tem ensaio da escola.

 

Centro de Referência da Cidadania LGBT – Niterói:

28/01 a 31/01 – Semana da Visibilidade Trans

28/01 – 18h – Dicas de corte de cabelo masculino com Marcelo XHA.

29/01 – 18h – Dispositivos criativos que garantem a identidade e a higiene, com Simon Prado.

30/01 – 18h – Workshop de maquiagem e fotografia com o maquiador Cristiano Oliveira e a fotógrafa Tatá Barreto.

31/01 – 18h – Mesa de encerramento com João W. Nery – Anseios e conquistas do homem trans.

 

Centro de Referência da Cidadania LGBT – Serrana I:

28/01 – Atividade no município de Teresópolis, com distribuição de material informativo e exibição de vídeos sobre o tema.

 

Informações para imprensa

Márcia Vilella | Felipe Martins

ASCOM SuperDir | SEASDH

(21) 2284-2475 | 8158-9692 | 7965-4313